terça-feira, 19 de março de 2013

Holding Glory impõe maior


Categoria nos 2.000 metros

Um dos destaques da tarde do último domingo no Hipódromo da Gávea foi o GP Francisco Eduardo de Paula Machado, do Grupo I, em 2.000 metros, grama pesada. A prova deu prosseguimento à disputa da Tríplice Coroa de produtos, este ano sem candidato ao título em razão da ausência de Aerosol, que sofreu contratempo e não teve condições de participar. E o que se viu em pista foi a total  superioridade de Holding Glory, grande favorito na primeira etapa e que não correspondeu à expectativa, na oportunidade sob a direção de Jorge Ricardo. Agora, veio a explicação de que, durante o percurso, teve problema, razão pela qual fracassou. Desta vez, com Carlos Lavor no dorso, piloto que o levara a triunfos anteriores, o filho de Public Purse não deu chance aos adversários. Apresentado por Júlio Cezar Sampaio, o potro de criação e propriedade da Coudelaria Jéssica derrotou Age Beautiful na marca de 121s20. Tartan Hall, Bat Hawk e Arkansas Sand completaram o marcador. Ainda não está decidido de Holding Glory correrá o Derby.

Aguardando a hora de embarcar na Arca de Noé, Sutil deu show

Outra grande atração da domingueira carioca, cercada de enorme expectativa, foi o GP Diana, também do Grupo I, em 2.000 metros, segunda etapa da Tríplice Coroa de potrancas, diferentemente da carreira dos potros, com uma candidata ao título. Pouco antes do alinhamento começou a cair um verdadeiro dilúvio sobre o Hipódromo da Gávea e os turfistas ansiosos, principalmente os torcedores de Antonella Baby que buscava ultrapassar a segunda etapa em busca da coroa. E por coincidência, aquela que fora a favorita da primeira etapa, assim como Holding Glory, conquistou a primeira colocação. Mesmo largado pela baliza 13, mas recebendo excelente direção de Vagner Borges, a castanha Sutil passou na frente, de forma espetacular e debaixo de um temporal. Abidjan repetiu o que fez na primeira etapa e atropelou para formar a dupla, enquanto Vitória Final, Afrancesada e Arizona Gipsy completaram o placar. Antonella Baby foi apenas a sexta colocada. A ganhadora, por Redattore e Sweet Biscuit, de criação e propriedade do Haras São José da Serra, foi apresentada por Dulcino Guignoni e assinalou o tempo de 123s42.

Frases que merecem ser lidas

Neste espaço matungo-cultural, mais uma frase que merece destaque:

“Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim, evitarás muitos aborrecimentos.(Confúcio)

Rapidinhas

* Sábado, no Hipódromo Chile, foi disputado o XXIX Grande Prêmio Latinoamericano, em 2.000 metros, areia, com US$ 240 mil ao primeiro colocado. E foi brilhante a apresentação do “nosso” Energia Eros que, com Tiago Josué Pereira, finalizou na segunda colocação. Show de bola.

* Dalto Duarte ganhou cinco páreos no último conjunto de programas e alcançou às 163 vitórias, mantendo firme a liderança da estatística de jóqueis. Henderson Fernandes (108) continua em segundo e Vagner Borges (101), se aproxima em terceiro. Entre os treinadores, Venâncio Nahid segue na liderança (109) com Dulcino Guignoni (99) em segundo. Christiano Oliveira é o terceiro com 92.

* Semana de importantíssimos leilões de reprodução, todos em Bagé e transmitidos pela televisão. Na quarta-feira será a vez do Haras Anderson, no dia seguinte, Fazenda Mondesir e na sexta-feira, o Haras Santa Maria de Araras. Serão oferecidas reprodutoras de excelente linhagem cobertas por renomados garanhões, além de potros desmamados. Imperdíveis oportunidades.

* Dois aprendizes têm mostrado muita eficiência nas últimas semanas e se mantiverem o ritmo, certamente, se transformarão em jóqueis de alto nível. É preciso continuar trabalhando muito e não se deixar levar pela vaidade e pelo oba-oba que sempre cerca aqueles que estão ganhando. Estou me referindo a Jeferson Telles da Silva e Anderson Paiva.

* A excelente Bárbara do Truc já está alojada no Haras Santarém, no Paraná, onde ingressará na reprodução. Deve ser coberta no segundo semestre por Tiger Heart. Mas meu amigo Sérgio do Livramento continuará torcendo pelo Royal Victory, que defende as cores do Haras Mar de Espanha do qual ele é sócio.

O DESTAQUE DO MATUNGÃO

Fiz questão de deixar para este espaço, onde escolho meu destaque da semana, para falar sobre uma das atrações do último domingo, realizada justamente entre as provas da Tríplice Coroa. Estou me referindo ao Clássico Orsenigo, em 1.000 metros, grama pesada. No páreo, Tap Is Back, uma pule de 10 cantada em prosa e verso (com toda justiça), em razão do belíssimo retrospecto. Mas nestes meus 40 anos de turfe vi muita barbada perder. E a vitória pertenceu a Joe Gere, que um dia, quando ganhou, na transmissão eu disse que era primo do Richard Gere. Numa boa direção de Valdinei Gil e apresentado de forma perfeita por Ildefonso Coelho de Souza, o filho de Christine’s Outlaw passou na frente para a alegria do Dr.Geraldo, titular do Stud G.M.E.S. Muito querido por profissionais e turfistas, o proprietário merece uma conquista assim. Que outras venham.

O MATUNGÃO E A SEMANA

Formados os programas do próximo fim de semana, com nove páreos na sexta-feira, 11 no sábado, 11 no domingo e nove na noturna de segunda-feira. A principal atração da semana será no domingo, o GP Euvaldo Lodi, do Grupo III, em 1.600 metros, grama, para éguas de 3 anos e mais idade. Foram anotadas sete competidoras: Zafira, Hegemonia, Felicce Bambina, Amazing Flyer, Tina Moss, Recherchèr e Joy Baby Bunny. Para a tarde de sexta-feira está programada a Prova Especial Kurrupako, em 1.400 metros, areia.Vão participar: Olympic Love, Angico Preto, Don Miloca, Tiff, Jeux, Jelousy, Joe Diesel, Garoto Travesso e Arquimedes. Para a corrida noturna de segunda-feira, está programada a Prova Especial Hypanis, em 1.200 metros, areia, para éguas, com 10 inscrições: Rossi Vieira Souto, Bellamore, Letra de Samba, Arrancada Final, Sophia Glory, Onça do Mato. Fight For Love, Mirabile Visu, Zal-Kimi e Pacific Girl. Portanto, uma semana interessante...Chega!
As fotos que constam do blog são de autoria de Gerson Martins e colhidas na internet. 

terça-feira, 12 de março de 2013

Mojito e A La Carte formam


Dobradinha do Stud Alvarenga

A principal atração da corrida do último domingo no Hipódromo da Gávea foi a Prova Especial Quiproquó, em 2.400 metros, grama macia. No reduzido campo de apenas cinco competidores sobressaía o nome de Mojito, já vencedor no percurso e categorizado para defender o favoritismo da carreira. Após a partida, assumiu a liderança A La Carte, que manteve boa folga na primeira colocação, seguido por Tailezin. O favorito Mojito era corrido na última colocação e seu piloto mantinha a tranquilidade de um monge tibetano e assim se manteve até os 400 metros finais. Nesta fase decisiva, A La Carte mantinha a ponta com firmeza e seu companheiro de farda iniciou o arremate. E Vagner Borges, com um cálculo de fazer inveja a Oswald de Souza, alcançou o líder da prova nos últimos instantes, livrando pequena diferença para vencer e comemorar. Os dois primeiros colocados, de propriedade do Stud Alvarenga, foram apresentados por Dulcino Guignoni.

Parece título de filme: “Dutch Harbor e a diagonal de ouro”

O destaque da corrida do último sábado no Hipódromo da Gávea foi a Prova Especial Timão, em 1.900 metros, areia leve, reunindo um bom número de “arenáticos”. Um páreo antes da carreira central de sábado, o “Indiana Jones” Tiago Josué Pereira descobriu uma diagonal com Alegoria e venceu bela prova, conseguida em razão do percurso que fez. Então, na carreira principal, largando por fora todos, na baliza 12 e tendo assistido ao filme anterior, Marcos Mazini, no dorso do veloz Dutch Harbor, logo após a curva do campo do Flamengo, “colou” na cerca externa. Ao entrar na grande curva, fez a diagonal (acompanhado de longe pelo Indiana, que montou Energia Descartes). No lance, livrou vários corpos de vantagem e entrou na reta final com folga máxima. Em razão disso, resistiu com sobras ao arremate de Viento Del Sur. O ganhador, do Stud Red Rafa, foi apresentado por Venâncio Nahid e assinalou o tempo de 122s14.

Frases que merecem ser lidas

Neste espaço matungo-cultural, mais uma frase que merece destaque:

“Música é vida interior e quem tem vida interior jamais padecerá de solidão” (Artur da Távola)

Rapidinhas

* Sábado, no Hipódromo Chile, será disputado o XXIX Grande Prêmio Latinoamericano, em 2.000 metros, areia, com US$ 240 mil ao primeiro colocado. Todo mundo torcendo para os representantes brasileiros. A parada é dura e serão 16 competidores de muita categoria, inclusive o ganhador do ano passado, o chileno Quick Casablanca.

* Nenhuma alteração significativa nas estatísticas da Gávea. Entre os jóqueis Dalto Duarte (163) segue disparado na frente. Em segundo Henderson Fernandes (108) e em terceiro, agora, Vagner Borges (98). Entre os treinadores, Venâncio Nahid segue na liderança (107) e abriu dez de vantagem sobre Dulcino Guignoni (97). Christiano Oliveira é o terceiro com 89.

* Sucesso absoluto na festa realizada no último domingo no Hipódromo da Madalena, quando foi disputado o I GP Sérgio Paiva, marcando a vitória de John The Doctor. Os jóqueis César Gustavo Neto e Carlos Lavor, do turfe carioca, estiveram presentes e participaram de algumas provas. Ótimo público prestigiando a reunião e bom movimento de apostas. É o turfe nordestino cada vez mais forte.

* A tríplice coroada de 2012 no Hipódromo da Gávea segue brilhando em pistas americanas. Depois de ter vencido na primeira apresentação, Old Tune reapareceu no último sábado, no Hipódromo de Tampa Bay Downs e venceu de ponta a ponta o Hillsborough Stakes, do Grupo III, em 1.800 metros, grama. Mais uma vez foi dirigida por Joel Rosário e não deu confiança às adversárias. A craque, filha de Wild Event e Chanson Pour Julia, criada pelo Haras Internacional e de propriedade do Stud TNT, foi apresentada por Todd Pletcher e marcou 108s92.

* Parabenizo os botafoguenses, entre eles familiares e amigos pelo título da Taça Guanabara. E também por mais um “vice” aos torcedores do time que mais coleciona esta incrível marca. Que venha a Taça Rio.

O DESTAQUE DO MATUNGÃO

Numa semana onde poderia escolher o destaque em diversas situações, fiz questão de reservar o espaço para registrar o momento vitorioso na história de um menino que por pouco não teve que abandonar a profissão. Precisando somar vitórias para garantir a passagem de categoria, o aprendiz Juan Gomes conquistou cinco primeiros lugares no último conjunto de programas. Muito trabalhador e sempre disposto a servir os treinadores, muitas vezes exercitando animais que não são montarias suas, o menino agora pode seguir tranquilo sua trajetória. Tem dado boas direções, mostrado noção de percurso e largando com precisão. Deixou claro que foi acertada a decisão de ter recebido um prazo maior para continuar montando. Os aprendizes de hoje serão os grandes jóqueis de amanhã.

O MATUNGÃO E A SEMANA

Fim de semana de grandes atrações e no domingo, mais duas provas de Grupo I, dando prosseguimento às Tríplices Coroas. A nota triste da segunda-feira foi a de que, em razão de um problema num dos cascos, o potro Aerosol não disputaria o GP Francisco Eduardo de Paula Machado. Portanto, não há candidato ao título este ano e prova ficou em aberto, com vários potros com chance de vitória. Por outro lado, o GP Diana, outra atração da tarde, tem em Antonella Baby uma seríssima candidata. Muita torcida para que a alazã siga os passos da craque Old Tune, conquiste as duas provas restantes e torne-se tríplice coroada. Desta vez a tarefa será um pouco mais difícil, uma vez que Justhewayouare será um osso duro de roer. Ainda teremos um clássico no domingo e um clássico e uma prova especial na tarde de sábado. O fim de semana promete, com certeza...Chega! 
As fotos que constam do blog são de autoria de Gerson Martins e colhidas na internet.

terça-feira, 5 de março de 2013

Poker Face agora faz


Parte da elite clássica

O destaque do último domingo no Hipódromo da Gávea foi o GP Presidente Arthur da Costa e Silva, do Grupo III, em 2.000 metros, grama macia. Com nove competidores no campo, o favoritismo do público recaiu sobre Poker Face, que vinha de vitória firme em páreo comum. Ano passado, o filho de Wild Event secundou Plenty of Kicks em duas das três etapas da Tríplice Coroa e já fazia mais do que merecer entrar para o seleto grupo de ganhadores clássicos. E de fato a justiça foi feita, mas a conquista foi difícil. Exigido por Carlos Lavor, Poker Face conseguiu livrar pequena diferença sobre Sending Kisses, que fez uma corrida espetacular e perdeu nos metros finais. De certa forma, foi uma espécie de “forra” conquistada pelo Stud Quintella, criador e proprietário de Poker Face sobre o Stud São Francisco da Serra. O vencedor foi apresentado por Roberto Solanés e assinalou o tempo de 122s22, com cerca móvel de 6 metros. Agora o próximo compromisso de Poker Face deverá ser o GP São Paulo, em maio.

Billy Girl dá um show e assume liderança

Uma das atrações do último sábado no Hipódromo da Gávea foi o Clássico Luiz Alves de Almeida, em 1.300 metros, grama macia, destinado a potrancas de 2 anos. Mais uma vez não aconteceu o “pega” entre Beauty Harlan e Amazing Speedy, uma vez que esta última desertou. Mas, de todo modo, mesmo que tivesse ocorrido o tal “pega”, provavelmente seria pela segunda colocação, já que em pista se viu um verdadeiro show da alazã Billy Girl. Sua companheira de farda, Blume In Love, foi atrás de Beauty Harlan, fazendo o papel de faixa, enquanto a pilotada de Jean Pierre seguia de galope em terceiro. Na reta final passou de viagem e ganhou esbarrada. É a líder da geração e pelo que mostrou deve seguir evoluindo. Filha de Put it Back e Lizzy Girl, a potranca de criação e propriedade do Haras Santa Maria de Araras foi apresentada por Roberto Morgado Neto e assinalou o tempo de 76s30.

Frases que merecem ser lidas

Neste espaço matungo-cultural, mais uma frase que merece destaque:

“Malandro é o canguru que já nasce com o Bolsa Família” (Popular)

Rapidinhas

* Dalto Duarte conquistou oito vitórias no último conjunto de programas e disparou na liderança da estatística de jóqueis, alcançando 159 primeiros lugares. Henderson Fernandes permanece na segunda colocação com os mesmos 107 pontos da semana passada. Em terceiro aparece Carlos Lavor (97), seguido de Vagner Borges (92) e Marcello Cardoso (87).

* Entre os treinadores, Venâncio Nahid segue na liderança e abriu mais dois pontos de vantagem sobre Dulcino Guignoni, chegando às 100 vitórias contra 94 de seu maior adversário. O terceiro colocado é Christiano Oliveira com 87, seguido de Júlio Cezar Sampaio (81) e Francisco Pereira Filho (62).

* Uma nota triste no último fim de semana veio da Coréia do Sul. O craque Pico Central, servindo na reprodução desde 2007 naquele país, sofreu acidente no piquete onde estava e morreu. O campeão, que em pistas brasileiras defendeu as cores do Stud Capitão e brilhou nos Estados Unidos vai deixar saudade. Foi criado pelo saudoso Mariozinho Moglia. Pico Central estava com 13 anos.

* Domingo no Hipódromo da Madalena, em Recife, será disputado o I GP Sérgio Paiva, justíssima homenagem do Jockey Club de Pernambuco a um turfista apaixonado e com muita história. Um forte abraço ao homenageado, a seu filho Serginho e à toda a família Paiva. E que a reunião seja um sucesso.

* Nesta quarta-feira, no tattersall do Jockey Club de São Paulo, mais um leilão mixed sales, organizado pela Pro Turfe. Boa oportunidade para proprietários cariocas reforçarem seus plantéis. Começa às 18h30m e será transmitido pela TV Turfe, TV Jockey e internet.

O DESTAQUE DO MATUNGÃO

Guardei para este espaço o comentário sobre o Clássico José Calmon, também realizado no último sábado no Hipódromo da Gávea. Já havia comentado, quando da estreia, sobre a vitória do potro Bal A Bali, que havia me impressionado favoravelmente. Tinha largado para fora, feito uma curva aberto e conquistou uma vitória incrível, em tempo superior ao da prova principal do dia. Pois bem, em sua primeira incursão clássica, mostrou maturidade e venceu com sobras, assumindo a liderança da geração. Não deu trabalho ao jóquei Vagner Borges e em momento algum do percurso teve a vitória ameaçada, uma vez que Baccelo o seguiu, de longe, da partida à chegada. Filho de Put It Back e In My Side, criação do Haras Santa Maria de Araras e propriedade do Stud Alvarenga, o ganhador foi apresentado por Dulcino Guignoni e registrou a marca de 77s24.

O MATUNGÃO E A SEMANA

Foram organizados os programas para o fim de semana e serão realizados nove páreos na sexta-feira, 10 no sábado, 10 no domingo e outros 10 na segunda-feira. Na tarde de sábado a principal atração será a Prova Especial Timão, em 1.900 metros, na pista de areia, reunindo 12 competidores, em campo equilibrado. Volta a competir na esfera clássica o castanho Grapette Repete, que ficou algum tempo parado e voltou vencendo recentemente. É uma das forças. Na corrida de domingo o destaque será a Prova Especial Quiproquó, em 2.400 metros, grama e ao contrário da carreira de sábado, tem campo reduzido com apenas cinco  competidores. Mojito deve ser o favorito, enfrentando A La Carte, Quentíssimo, Tailezin e Energia Experiente...Chega!
As fotos que constam do blog são de autoria de Gerson Martins e colhidas na internet. 

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Jet Queen mostra


Superioridade na milha

O destaque da programação do último domino no Hipódromo da Gávea foi a Prova Especial João Vieira, em 1.600 metros, grama, destinada a éguas de 3 anos e mais idade. Confirmando o favoritismo do público, Jet Queen mostrou superioridade sobre as adversárias e venceu com firmeza, contando com direção precisa de Dalto Duarte. Mantida na quarta colocação após um início de prova acidentado, quando Hegemonia derrubou Marcello Cardoso e abriu algumas competidoras, a corredora entrou na reta final dominando Pacific Girl, que liderava e manteve a ponta com tranquilidade até o disco. Nos metros finais, Glorfindell passou para o segundo posto, dominando House of Art. A ganhadora, de 4 anos, por Mensageiro Aldo e Lady Tell You, criação e propriedade do Haras Santa Ana do Rio Grande, foi apresentada por Roberto Solanés e assinalou o tempo de 94s24. Esta foi sua quarta vitória, a terceira do calendário clássico.

Crônica de um amor recíproco

Ela ia se chamar Bündchen do Truc, mas o nome não passou no Stud Book. No entanto, como Bárbara, desfilou com classe e categoria nas passarelas do Hipódromo da Gávea. Meu amigo Sérgio do Livramento conheceu a alazã ainda bem “criança” no Haras Truc e se encantou com aquela filha de Red Runner. Só falava na potranquinha. Pois bem, ela cresceu e virou gente grande. E como diz o ditado popular: “gente da melhor qualidade”. Contando com a maestria de Darci Minetto, que a recebeu ainda por domar, a alazã de porte apenas regular, sem impressionar muito, virou uma verdadeira máquina de corrida. No último sábado, mais uma vez mostrando sua classe, venceu a Prova Especial Joiosa, com 60 quilos no dorso e teve a campanha encerrada. Sérgio emocionado, não resistiu e foi às lágrimas, quando entrevistado por André Cunha. À noite, no telefone comigo, disse: “Marco, ela me deu tudo que podia e eu não tenho o direito de pedir mais”, novamente se emocionando. Bárbara do Truc deixa as pistas com nove vitórias e vai para o Haras Santarém ser coberta por Tiger Heart. Parabéns Sérgio, são pessoas como você, que mostram a verdadeira paixão pelo turfe, que vai muito além de um guichê de apostas. Os esportes têm aficionados, mas o turfe reúne verdadeiros heróis apaixonados como você e isso não tem preço.

Frases que merecem ser lidas

Neste espaço matungo-cultural, mais uma frase que merece destaque:

“As pessoas são, em geral, tão felizes quanto decidem ser.” (Abraham Lincoln)

Rapidinhas
* Embora tenha obtido apenas três vitórias no último conjunto de programas, Dalto Duarte continua disparado na primeira colocação da estatística com 151 primeiros lugares contra 107 de Henderson Fernandes. Em terceiro aparece Carlos Lavor (95), seguido de Vagner Borges (88) e Marcello Cardoso (86).

* Entre os treinadores, não houve mudança e Venâncio Nahid com 96 vitórias, mantém quatro de vantagem sobre Dulcino Guignoni (92). O terceiro colocado é Christiano Oliveira com 84, seguido de Júlio Cezar Sampaio (78) e Francisco Pereira Filho (62).

* Os destaques da semana entre os aprendizes foram Jeferson Teles da Silva e Fausto Henrique que venceram muitas provas e deram ótimas direções.

* Bom, acabou a moleza que, na verdade não foi tão moleza assim uma vez que tenho outras atividades profissionais, até mesmo fora do turfe. No sábado volto a narrar corridas no Hipódromo da Gávea. Afinal, não dá pra ficar longe de uma atividade onde convivo por mais de 40 anos. Vamos em frente.

* O turfe perdeu na última semana um profissional dedicado, perfeccionista em tudo que fez. E fez muito bem. Marcos Carvalho começou como cavalariço, foi aprendiz, piloto do punga e depois treinador. Iniciou o campeão Sandpit quando trabalhou para o Haras São José da Serra. Foi para São Paulo treinar para o Haras Equilia, vencendo provas importantes e depois voltou ao Rio, para o Haras Anderson. Estudioso e sempre demonstrando amor aos animais, era contra algumas surras sem sentido dadas por alguns jóqueis. Sua performance  como starter, ao lado de Euclides Freire, o Chininha, mudou completamente o trabalho de alinhamento na Gávea. Com certeza, Malaio vai fazer muita falta. Que descanse em paz.

O DESTAQUE DO MATUNGÃO

Mudando um pouco de assunto, vou usar este espaço para falar de música. Há algum tempo atrás, Dudu Falcão e Jorge Vercillo tiveram a ideia de realizar sobre um programa reunindo compositores. Um sarau para um bom bate papo e canções. E foi assim que nasceu Compositores Unidos, cuja primeira temporada já é sucesso. O programa, de meia hora, exibido pela primeira vez aos sábados, 21h30m, no Canal Brasil, depois é reexibido duas vezes, “pegou”. No primeiro, esteve presente Roberto Menescal e nos seguinte, craques como Altay Veloso, Leny Andrade, Cláudio Cartier, Paulo Feital, Flávio Venturini e Fátima Guedes. No próximo sábado começa a segunda temporada e Dudu e Jorge recebem Leila Pinheiro, João Bosco e Oswaldo Montenegro, entre outros. Pra quem gosta de musica e de histórias ligadas à MPB, o programa é um prato cheio. Garanto que vicia, no melhor e mais musical sentido.

O MATUNGÃO E A SEMANA

Foram organizados os programas para o fim de semana e serão realizados nove páreos na sexta-feira, 11 no sábado, 11 no domingo e nove na segunda-feira. Na tarde de sábado a nova geração aparece em destaque com a realização dos Clássicos Luiz Alves de Almeida e José Calmon, ambos em 1.300 metros, grama. No primeiro, para potrancas, seis inscritas e o esperado “pega” entre Amazing Speed e Beauty Harlan, que não aconteceu na última em razão da primeira ter disparado no alinhamento. No páreo dos potros, retorno de Bal A Bali, que deu um show na estreia, ganhando em tempo espetacular. O destaque de domingo será o GP Presidente Arthur das Costa e Silva, em 2.000 metros, grama, reunindo nove competidores de boa categoria, entre os quais Sending Kisses e Econash...Chega! 
As fotos que constam do blog são de autoria de Gerson Martins e colhidas na internet.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Aerosol pulverizou rivais e agora


Vai em busca da Tríplice Coroa

O Hipódromo da Gávea teve um domingo de gala e isso ninguém pode negar. As duas carreiras de Grupo I e a presença de Jorge Ricardo foram fundamentais para a presença de um público superior ao dos dias comuns. No GP Estado do Rio de Janeiro, que abriu a Tríplice Coroa de produtos, uma vitória impressionante do potro Aerosol. Tido como corredor de primeira pelo treinador Júlio Cezar Sampaio, que também apresentou o favorito Holding Glory (quinto colocado) e Tartan Hall (quarto), o defensor do Haras Santa Maria de Araras mostrou uma superioridade fora do comum. Na partida já ficou para último e nesta posição correu até o final da grande curva. Entrou na reta final bem aberto, por fora de todos e numa aceleração final impressionante foi passando um a um dos adversários para cruzar o disco com um corpo inteiro à frente de Age Beautiful. O filho de Public Purse e Niña Sabella, que deixou claro que é forte candidato ao título, assinalou o ótimo tempo de 92s63. Esta foi a terceira vitória de sua campanha. Só para registrar, os jóqueis de Arkansas Sand e Tartan Hall reclamaram de prejuízos contra o vencedor, mas sem qualquer razão. A Comissão de Corridas, acertadamente, confirmou o resultado de pista.

Antonella Baby mostrou que corre de verdade

No GP Henrique Possolo, a outra grande atração da corrida do último domingo, na Gávea, abrindo a Tríplice Coroa de potrancas, uma chegada empolgante, depois de uma reta final bastante disputada. Sutil, montaria de Jorge Ricardo e favorita da competição, não foi a mesma das últimas apresentações e em momento algum do páreo deu impressão de que poderia brigar pela vitória. Na reta final, entrou na frente Hazy Eyes, que liderou desde a partida, mas foi logo dominada por Baruta, que assumiu a liderança e chegou e livrar vantagem. Mas, mantida sempre por dentro e tirada por fora no momento exato por Dalto Duarte, Antonella Baby investiu com excelente ação e dominou a prova. Junto com ela surgiu Abidjan, que rapidamente passou para segundo mas sem ameaçar a alazã do Stud Santa Rosa de Lima, que cruzou o disco na primeira colocação, na excelente marca de 92s70. Baruta ainda foi a terceira, enquanto High Jinks e Afrancesada completaram o marcador. As duas primeiras colocadas foram apresentadas por Venâncio Nahid. Assim como na prova dos potros, Ricardinho não conseguiu um bom resultado. Mas, de todo modo, é sempre bom rever o eterno líder na Gávea.

Prova Especial Virginie teve duas emocionantes versões

Não menos empolgante foi a programação do último sábado no Hipódromo Brasileiro. Provas interessantes em 2.000 metros, reunindo cavalos e éguas de primeira qualidade e resultados expessivos. Neste espaço vamos nos ater a Prova Especial Virginie, em suas duas versões. Na primeira delas a vitória pertenceu à potranca Azenha, do Haras Anderson. Deslocando apenas 52 quilos de Antônio Ferreira Matos, a corredora treinada por Adélcio Menegolo foi mantida na terceira colocação, acompanhado de perto o train movido por Je Suis Belle e Estrela Monarchos, preferida do público. Na reta final, quando a favorita dominou Je Suis Belle, surgiu com ótima ação Azenha, que passou sem luta para vencer na boa marca de 119s65, em grama leve. Já na segunda versão a vitória ficou com Justhewayouare, que reapareceu tinindo e numa atropelada fulminante, levou a melhor com autoridade, recebendo boa direção de Dalto Duarte. A filha de Wild Event e Onefortheroad assinalou o tempo de 119s32, melhor 33 centésimos que o da prova anterior. A defensora do Haras Doce Vale foi apresentada por Venâncio Nahid e deve reaparecer no GP Diana, segunda prova da Tríplice Coroa.

Frases que merecem ser lidas

Neste espaço matungo-cultural, mais uma frase que merece destaque:

“Só há um tempo em que é fundamental despertar. Esse tempo é agora.(Buda)

Rapidinhas
* Dalto Duarte obteve 10 vitórias no último conjunto de programas e segue cada vez mais líder da estatística de jóqueis na Gávea. Alcançou 148 primeiros lugares contra 107 de Henderson Fernandes, segundo colocado. Depois aparecem Carlos Lavor (94), Vagner Borges (87) e Marcelo Cardoso (84).

* Entre os treinadores, Venâncio Nahid conseguiu abrir vantagem sobre Dulcino Guignoni e alcançou 94 primeiros lugares contra 90 do seu principal adversário. Em terceiro lugar aparece Christiano Oliveira com 82, seguido de Júlio Cezar Sampaio (76) e Francisco Pereira Filho (62).

* Alguns aprendizes foram bem no fim de semana e venceram corridas Erick Oliveira, Jeferson Teles da Silva e Gutemberg Araújo. O estreante Raphael Freire obteve a primeira vitória com Royal Pacific.

* Por falar em aprendizes, Audálio Machado Filho assumiu na última semana um papel importante na Escola de Profissionais, deixando a carreira de treinador. E por tocar no assunto, lembro que Audálio passou a jóquei montando o cavalo Documento, treinado por mim, em 1983. O tempo passa...

* Muito bom ver Luiz Alberto Rodrigues de Souza no programa Turfe Espetacular. Somos da mesma geração e vez por outras curtimos um “Varandão da Saudade” via Facebook. Curtimos bons tempos, quando os matinais do Hipódromo da Gávea vivam repletos de turfistas e aos sábados era lotação esgotada. Mas Beto agora é Vovô Coruja em 2, em 3 e no duro. E o netinho é fora de série. Parabéns, amigo.

* Não resisti. Frase flash da semana: “A pedra falou, mas a baioneta calou”.

* Líder da sua chave com 19 pontos e o artilheiro da competição (com gol de canela e tudo). Algumas gratas revelações das divisões de base e um início de ano feliz para a galera rubro-negra. Agora é aproveitar o bom momento. Melhor que isso só o arraial da Vila.

* De repente veio a vontade de destacar mais imagens da semana e, excepcionalmente vou registrar a "Galeria do Matungo" com mais algumas fotos nesta edição (tá grande e o pessoal vai enjoar de ler antes do final). Portanto, aí vai a galeria:



O DESTAQUE DO MATUNGÃO

Evidentemente, não esqueci de uma das importantes carreiras do última sábado. Deixei para comentá-la neste espaço onde sempre aponto o meu destaque da semana. E a Prova Especial Falcon Jet teria que ser, obrigatoriamente, comentada por aqui. A vitória de Asciutto foi maiúscula, de forma insofismável e como diz aquele saudoso da Escolinha: “Não me venham com chorumelas”. O potro correu com 52 quilos e numa pista estalando...e daí? Acontece que mostrou categoria, foi apresentado em forma excepcional por Adélcio Menegolo e bem dirigido por Antônio Ferreira Matos. Bateu o recorde do homenageado da carreira, que perdurava por 21 anos (quase exatos, pois Falcon Jet registrou a marca em 15 de fevereiro de 1992). Parabéns aos titulares do Haras Anderson pelo excelente corredor. O filho de Public Purse e Paglieta entra para a história do turfe carioca com a marca de 118s31. Caso vá participar da segunda prova da Tríplice Coroa, vai dar trabalho aos favoritos.

O MATUNGÃO E A SEMANA

Bons programas organizados pelo Jockey Club Brasileiro para o próximo final de semana, com novos horários no sábado e domingo. As corridas começarão às 14h45m. Serão disputados nove páreos na sexta-feira, 11 sábado, 11 domingo e 10 na segunda-feira. No sábado a principal atração será a Prova Especial Joiosa, em 1.000 metros, grama, para éguas. Volta a alazã Bárbara do Truc, que outro dia correu menos na areia. Vai enfrentar 10 adversárias, entre elas a excelente potranca Vai Rolar. No domingo o destaque ficará por conta da Prova Especial João Vieira, em 1.600 metros, também para éguas. Campo equilibrado com nove competidoras. O simulcasting com Cidade Jardim acontecerá na sexta-feira e na noturna de segunda, corridas apenas na Gávea...Chega! 
As fotos que constam do blog são de autoria de Gerson Martins e colhidas na internet.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Começam no domingo as


Tríplices Coroas na Gávea

Encerradas as festividades de momo, a emoção promete tomar conta dos turfistas, sem dar tempo para a ressaca carnavalesca. No próximo domingo o Hipódromo da Gávea será palco das etapas iniciais pela disputa das Tríplices Coroas, ambas do Grupo I, na milha e em pista de grama. Além da importância das duas carreiras, a presença de Jorge Ricardo, eterno ídolo nacional, dará um requinte a mais de classe às competições. No GP Henrique Possolo, destinado às potrancas, 12 competidoras em campo muito equilibrado. Embora Sutil venha de vitória convincente e vá contar com a montaria de Ricardinho, outras competidoras têm chance alta, casos de Antonella Baby, Arizona Gipsy, Super Rainha e Vestida de Noiva. O percurso será fundamental para a conquista da vitória. Mas a defensora do Haras São José da Serra, certamente, será a favorita do público. Depois será a vez do GP Estado do Rio de Janeiro, para produtos, com 14 potros anotados. Não há como não destacar o favoritismo de Holding Glory, notadamente um corredor de exceção e que vai tentar repetir o feito de Plenty of Kicks. Contará com Jorge Ricardo e o treinamento de Júlio Cezar Sampaio, mesma equipe que levou a coroa ano passado. Conquistar a Tríplice Coroa é um feito que só os campeões conseguem, pois vencer na milha, nos dois quilômetros e na milha e meia em tão curto espaço de tempo é tarefa para animais diferenciados. Lugar de turfista no próximo domingo, mesmo que ainda fantasiado, é no Hipódromo da Gávea.

Frases que merecem ser lidas

Neste espaço matungo-cultural, mais uma frase que merece destaque:

“Ser feliz é pra quem tem coragem” (Dona Canô)

Rapidinhas

* O destaque do último sábado no Hipódromo da Gávea foi a Prova Especial Mário Cerqueira Teixeira de Souza, em 1.300 metros, na pista de areia, com apenas quatro competidores. Tiff, com Josué Pereira, venceu com facilidade, de ponta a ponta, derrotando Alfa Master em 79s53. O ganhador pertence à Coudelaria Barcelona, do amigo Vasquinho, e foi apresentado em forma espetacular pelo treinador Ildefonso Coelho de Souza.

* Brilhou no último conjunto de programas o aprendiz Jefferson Teles da Silva, sobrinho de Juvenal Machado da Silva. Por falar no pentacampeão do GP Brasil, é bem provável que venha ao Rio no final deste mês.

* Nas estatísticas de jóqueis, Dalto Duarte continua folgado na frente, com Henderson Fernandes na segunda colocação. Na disputa sensacional entre os treinadores, Dulcino Guignoni e Venâncio Nahid estão empatados.

* Neste mês de fevereiro comemoro 34 anos no jornal O Globo. Foram dois períodos na Rua Irineu Marinho 35. De 1973 a 1981, quando saí para ser treinador em São Vicente e de 1987, quando Paschoal Davidovitch me trouxe de volta, até os dias de hoje. E num lugar aonde ainda brigo por espaço e tento manter vivo na única mídia impressa importante este esporte que em outros tempos tinha uma página inteira.


 O DESTAQUE DO MATUNGÃO

Embora de férias no Jockey Club Brasileiro (as primeiras desde que comecei em 2007), estive no Hipódromo da Gávea na última quinta-feira para resolver alguns assuntos. E foi com muita satisfação que reencontrei o amigo Cláudio Miragaia Perri, titular do Stud Nova República. No instante que nos encontramos a farda já havia passado na frente com Nana Veloz, na carreira de abertura. Pouco depois, com a torcida acalorada do Cláudio, foi a vez de Mima vencer em forte atropelada, pela grade fora. Muita comemoração e fui convidado para a foto da vitória. No winner’s circle, o amigo fez questão de que eu segurasse a rédea da vencedora (foto). E a farda votou a brilhar no sábado de carnaval, em carreira de pesos especiais, quando o tordilho Estilo Brilliant venceu de ponta a ponta, sem dar chance aos adversários. Tanto na quinta o Alexandre Correia, “Tampinha”, quanto no sábado, Tiago Josué Pereira, não escaparam da forma carinhosa com que Cláudio agradece pelas vitórias. Foram arremessados para o alto. Que mais vitórias venham para a simpática farda verde com estrelas ouro.

O MATUNGÃO E A SEMANA


Sem dúvida alguma as maiores atrações do fim de semana serão as provas iniciais das Tríplices Coroas, marcadas para o próximo domingo no Hipódromo da Gávea. Mas na programação de sábado também serão disputadas carreiras importantes e bem interessantes. Na Prova Especial Falcon Jet, em 2.000 metros, grama, campo com 16 participantes e o retorno do excelente Cisne Branco, defensor do Haras Santa Maria de Araras. Já a Prova Especial Virginie, também em 2.000 metros, grama, para éguas, devido ao elevado número de inscrições recebidas, foi dividida em duas versões e campos equilibradíssimos. Portanto, o fim de semana pós-carnaval promete ser eletrizante e imperdível. Na Gávea serão disputados nove páreos na sexta-feira, 11 no sábado, 11 no domingo e nove na segunda-feira...Chega!
As fotos que constam do blog são de autoria de Gerson Martins e colhidas na internet.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Pelo menor caminho


O garoto voador...voou

A principal atração da corrida do último domingo no Hipódromo da Gávea foi o Clássico Luiz Rigoni, em 1.600 metros, grama macia, para corredores de 3 anos e mais idade. No reduzido campo de sete competidores, a presença de Desejado Damascus, ausente das pistas há um ano e nove meses, chamava a atenção. Após a partida, foi justamente o defensor do Stud Alvarenga que assumiu a liderança, seguido de perto por Hull Hite e Olympic Pantanal. Um pouco mais afastados iam Flyboy (sempre junto à cerca), Avattore e Fast Feet, com Imperador Voltou bem longe, na última colocação. Na reta final, Desejado Damascus tentava manter a primeira colocação, mas Olympic Pantanal e Fast Feet avançaram forte. Sentindo o esforço, o ponteiro começou a cansar e abriu um pouco, deixando espaço por dentro. Foi quando surgiu Flyboy, que correu sempre pelo menor caminho, com grande ação, passando de passagem pelos adversários. Corrido no último posto, Imperador Voltou atropelou forte e ficou com a segunda posição. Muito boa a direção de Henderson Fernandes no cavalo do Stud Red Rafa. Apresentação nota 10 de Venâncio Nahid. O filho de Redattore e Navegantes marcou o tempo de 96s60.

Tap Is Back brilha em tarde totalmente “Azul e Branca”

O destaque de sábado na Gávea foi Clássico São Francisco Xavier, em 1.000 metros, grama macia, com campo numeroso. Reaparecendo de uma ausência de seis meses (não corria desde o GP Major Suckow), o castanho Tap Is Back, bem dirigido por Jean Pierre, venceu com firmeza, mostrando total superioridade em relação aos adversários. Apresentação de luxo de Dulcino Guignoni no defensor do Stud Alvarenga. Por falar no treinador e no proprietário, a tarde não poderia ter sido mais fantástica. Em Cidade Jardim, Billion Dollar venceu a I Copa São Paulo de Velocidade, em 1.000 metros, grama, dirigido por Vagner Borges. Ganhou com autoridade faturando prêmio significativo. Apesar destas duas conquistas importantes, o que mais impressionou o matungo aqui foi a vitória, na Gávea, em páreo de perdedor, do potro Bal A Bali, montado por Anderson Paiva. Este defensor do Stud Alvarenga treinado pelo Guignoni ganhou por 8 corpos e meio e assinalou o incrível tempo de 55s44, que foi 69 centésimos melhor do que a marca registrada por Tap Is Back. Agora, justiça seja feita. Os três potros são filhos de Put It Back e foram criados pelo Haras Santa Maria de Araras. Que sábado!

Frases que merecem ser lidas

Neste espaço matungo-cultural, mais uma frase que merece destaque:

“Jamais frequentaria um clube que me aceita como sócio” (Groucho Marx)

Rapidinhas
* Em mais uma semana bastante produtiva, Dalto Duarte obteve oito vitórias e segue firme na liderança da estatística com 132 triunfos. Henderson Fernandes ganhou cinco páreos e continua em segundo lugar com 105 pontos. A seguir Carlos Lavor (90), Vagner Borges (87) e Marcelo Cardoso (82).

* Entre os treinadores, onde a disputa continua acirrada, Dulcino Guignoni retomou a liderança e está com 87 vitórias contra 86 de Venâncio Nahid. Essa “briga” vai continuar sensacional até o fim da temporada. Chegando mais perto Christiano Oliveira está com 79 primeiros lugares, seguido de Júlio Cezar Sampaio (68) e Francisco Pereira Filho (59).

* Nesta quarta-feira no tattersall de Cidade Jardim, leilão de redução de plantel do Haras The Best, com a apresentação de potros da geração 2010, reprodutoras e animais em treinamento. O leilão será televisado pelo TV Turfe do Rio, TV Jockey de São Paulo e pela internet. Começará logo depois do jogo do Brasil.

* É muito corredor o tordilho Beduíno do Brasil, que no último domingo venceu o GP Linneo de Paula Machado em Cidade Jardim. Tomara que seus responsáveis decidam pela ida do corredor ao Chile. Na areia é adversário sempre.

* Praticamente definidos os campos das carreiras de abertura das Tríplices Coroas. Jorge Ricardo confirmado para dirigir Holding Glory e Sutil, prováveis favoritos. Prato cheio para quem gosta de ver animais de categoria disputando provas de Grupo I. Tudo isso dia 17 de fevereiro.

* Na próxima terça-feira de carnaval, um blog mais reduzido, mas presente. O mundo do turfe não fica parado, mas a folia fala mais alto nestes dias. O matungo aqui quer ler bons livros e ver bons filmes.

* Para não dizer que não falei de futebol, gostaria de registrar os 4 x 2 do meio da semana. É sempre muito bom receber a freguesia com atenção. O veloz entregador de pizza Rafinha passou como um foguete pelo Dedé. Até o “Neymar de Bangu” também passou. Fazer o que?

 O DESTAQUE DO MATUNGÃO

Não poderia ser outro o destaque absoluto da semana. Como apaixonado por cavalos de corrida e por corrida de cavalos há mais de 40 anos e, acima de tudo, como brasileiro, vibrei demais com a estreia vitoriosa da craque Old Tune nas terras do Tio Sam. Sábado, em Tampa Bay Downs, a tríplice coroada carioca venceu o Endeavor Stakes, do Grupo III, em 1.700 metros, grama, dirigida por Joel Rosário. Logo na largada a castanha do Stud TNT assumiu a liderança, que manteve até o início da reta oposta, quando foi superada poucos metros por uma tordilha. Logo em seguida retomou a primeira colocação e fugiu para o disco. A prova teve bolsa de US$ 150 mil e Old Tune foi apresentada pelo treinador Todd Pletcher. A vencedora, por Wild Event e Chanson Por Julia (Irish Fighter) não teve seu recorde homologado, uma vez que o tempo corrigido foi de 101s48. Quem quiser assistir à vitória de Old Tune pode acessar este link: http://www.bloodhorse.com/horse-racing/race/USA/TAM/2013/2/2/9/endeavour-s-gr-3

O MATUNGÃO E A SEMANA

Como habitualmente acontece na semana do carnaval, o Jockey Club Brasileiro organizou programas para quinta-feira, sexta-feira e sábado. Serão disputados, respectivamente, nove, dez e 11 páreos. A atração principal da semana será a Prova Especial Mário Cerqueira Teixeira de de Souza, em 1.300 metros na pista de areia. Foram anotados apenas cinco competidores: Tiff, Alfa Master. Mário de Fúria, Vitrolle e Blue Trix Mix. Será uma disputa interessante. Na quinta-feira haverá simulcasting com o Cristal, que começa bem mais cedo. Sexta-feira a corrida será apenas na Gávea e no sábado o simulcasting com Cidade Jardim. Em São Paulo, como também habitualmente acontece, haverá corrida no domingo de carnaval...Chega!
As fotos que constam do blog são de autoria de Gerson Martins e colhidas na internet. 

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Angelus Taster e o início


Explosivo do Stud TNT

O destaque da corrida do último domingo no Hipódromo da Gávea foi o Clássico Hernani Azevedo Silva, em 1.200 metros, areia pesada, destinado a potros de 2 anos. Repetindo a excelente apresentação de estreia, quando secundou Aristocratico, companheiro de farda, o castanho Angelus Taster venceu e convenceu. Bem dirigido por Marcos Mazini, o filho de Elusive Quality e Rafaela Bela não tomou conhecimento dos adversários. Na entrada da reta chegou a ter por perto o estreante Desejado Quality, mas nos metros finais, fugiu para o disco. O segundo colocado mostrou ser potro de categoria e muito promissor. Desejado Cathy, Black Action e Baran completaram o marcador. O ganhador, de criação e propriedade do Stud TNT, absoluto entre os produtos da nova geração neste início de ano, foi apresentado por Venâncio Nahid e marcou o tempo de 75s16.

Um “mano a mano” que virou apenas “mano”

A principal atração do programa de sábado passado foi o Clássico Ministério da Agricultura, em 1.200 metros, areia, para potrancas de 2 anos. Desde a divulgação das inscrições, o mais esperado no reduzido campo de apenas quatro competidoras, era um novo “mano a mano” entre Amazing Speed, do Stud TNT, e Beauty Harlan, do Haras Anderson. Na corrida de estreia de ambas aconteceu uma disputa espetacular entre as duas, definida apenas nos últimos instantes, perto do disco. Era a grande expectativa da competição, sem dúvida alguma. Mas esse novo confronto foi adiado, uma vez que quando estava perto de alinhar, Amazing Speed empinou, derrubou o jóquei e disparou em sentido contrário, sem dar chance ao punga de tentar contê-la. Entrou no padoque sem problema e dos males o menor. Na prova o que se viu foi um vareio de Beauty Harlan, com Henderson Fernandes. Apple Mania e Horóscopo chegaram a seguir. A ganhadora, por Harlan’s Holiday e Indira, criação e propriedade do Haras Anderson, foi apresentada por Adélcio Menegolo e marcou o tempo de 75s76.

Frases que merecem ser lidas

Neste espaço matungo-cultural, mais uma frase que merece destaque:

Pensa e delibera antes de agir, para que não cometas ações tolas.(Pitágoras)

Rapidinhas
* Um grande susto na disputa do último páreo da noturna na Gávea. O cavalo Fly Green, que ponteava junto à cerca, “quebrou” na altura dos 300 metros, derrubando o aprendiz Gutemberg Araújo. Em seguida caiu o “Vassourinha” e pouco depois o aprendiz Anderson Paiva. Mas, graças a Deus, nenhum deles teve problema sério. Apenas o susto e dores pelo corpo.

* Dalto Duarte continua liderando a estatística de jóqueis e esta semana conseguiu aumentar a vantagem. No momento o brasiliense soma 124 vitórias contra 100 de Henderson Fernandes, o garoto de Realengo. Carlos Lavor vem a seguir com 90. Vagner Borges (87) e Marcelo Cardoso (82), logo depois.

* Já entre os treinadores, a disputa continua bastante acirrada e numa semana espetacular, Venâncio Nahid alcançou 85 primeiros lugares contra 84 de Dulcino Guignoni. É uma “briga” que promete ser sensacional até o fim da temporada. Christiano Oliveira é o terceiro com 77 vitórias, seguido por Júlio Cezar Sampaio (67) e Francisco Pereira Filho (57).

* Nesta quarta-feira no tattersall de Cidade Jardim, mais um leilão “mixed sales” promovido pela Pro Turfe. Serão oferecidos potros da geração 2010, reprodutoras e animais em treinamento. Mais uma oportunidade para proprietários e criadores reforçarem seus plantéis.

* Estreou na última sexta-feira o aprendiz Erick Oliveira e não poderia ter começado de forma melhor, uma vez que na terceira oportunidade venceu uma linda carreira, de ponta a ponta com Lettre de Cachet. Metade de Realengo esteve na foto da vitória. Além de Zico e Eduzinho, craques do futebol, o bairro agora também gera bons jóqueis.

* Entrei de férias no Jockey (pela primeira vez em cinco anos), mas não dá pra fazer muita festa, pois tenho O Globo e o blog para atualizar. E, de todo modo, depois de mais de 40 anos no turfe, não dá para ficar longe das corridas e dos cavalos. Aliás, de alguns vou ficar longe, pois foram para o centro de treinamento. Mas o velho e bom Tanios continua por aqui.


O DESTAQUE DO MATUNGÃO

Ganhador das mais importantes provas do calendário clássico nacional e responsável pelo treinamento de animais de categoria, Venâncio Nahid foi o grande destaque da última semana no turfe carioca. Filho meu saudoso e querido amigo Alberto Nahid, “Neném” é o atual líder da estatística e no último conjunto de corridas venceu oito provas, com destaque para a conquista de Angelus Taster, mais um valoroso representante da nova geração do Stud TNT. Vale ressaltar também a apresentação de Grapette Repete, ausente das pistas há nove meses e que voltou vencendo com autoridade na sexta-feira. E para mim, em particular, alegria dobrada em ver de volta Robertinho Nahid, irmão de Venâncio e um treinador do mesmo nível, uma vez que teve o mesmo professor e ganhou muitas corridas.

O MATUNGÃO E A SEMANA

Divulgados os programas para o próximo fim de semana, com nove carreiras na sexta-feira e na segunda e dez páreos sábado e domingo. Na sabatina, o destaque fica por conta do Clássico São Francisco Xavier, em 1.000 metros, grama, para corredores de 3 anos e mais idade. Campo numeroso com 16 participantes, marcando um confronto de gerações. Tap Is Back e Vai Rolar devem ser os favoritos para em páreo cheio assim pode pintar uma surpresa. Na tarde de domingo a atração principal é o Clássico Luiz Rigoni, em 1.600 metros, grama, carreira em homenagem a um dos maiores jóqueis do turfe brasileiro, o “Homem do Violino”. Apenas sete competidores no campo equilibrado. O “velhinho” e fiel Fast Feet é um dos inscritos e vai perturbar os favoritos, com toda certeza. Muitos páreos de claiming programados e para quem gosta de reforçar o plantel uma oportunidade grande. É só escolher...Chega!
As fotos que constam do blog são de autoria de Gerson Martins e colhidas na internet.